21 de janeiro de 2018

APOLOGIA AO ESTUPRO

  Olá gente, tudo bem? Recentemente viralizou na mídia uma música chamada  "surubinha de leve" do MC Diguinho, com trechos da música que incitam claramente o estupro de vulnerável a música foi duramente criticada e chegou a ser retirada pelo spotify de sua plataforma, e é sobre isso que vim falar hoje.
 O que eu quero que fique bem claro é que não é de hoje que músicas incitando o ódio, o estupro e a violência contra a mulher são lançadas e ouvidas com muita normalidade (inclusive por mulheres, o que me deixa pasma) então porque resolveram atacar justamente essa música? Eu não quero reclamar, inclusive fico tremendamente feliz e fui uma das pessoas que criticaram a letra veementemente, o que quero que vocês enxerguem é que isso acontece desde sempre, então qual a razão de outros vários músicos não serem atacados? As letras incitando a violência feminina são de todos os ritmos e nacionalidades, mas já que estamos falando de uma música brasileira, ouçam exemplos como Esporrei na manivela dos Raimundos ou Puta disfarçada do Planet Hemp, entre tantos outros. Esses exemplos citados são somente alguns dos vários que estão por ai circulando livremente pelo spotify, youtube e tantas outras redes e as pessoas ouvem normalmente, porém espero que vocês, depois de lerem esse post, façam uma breve pesquisa entre suas músicas e excluam qualquer uma que incite qualquer tipo de violência, afinal, somos todos seres humanos dignos de respeito não é mesmo?

APOLOGIA AO ESTUPRO



  Enfim, só quis abrir um "breve" parênteses sobre isso, mas vamos lá, a música em questão que citei no inicio do post é um funk que tem uma letra tão absurda que eu não tenho palavras para explicar o quão absurda ela é. O pior de tudo isso é ver pessoas defendendo a música (se é que isso pode ser chamado de música) e o MC Diguinho, alegando que o "hit" está sendo problematizado sem razão e que a letra se trata apenas de uma música que retrata a "realidade" (que realidade? a do estupro?) e que o MC não teve a intenção de incitar o estupro. Eu vou colocar abaixo o trecho mais problemático da música só para vocês terem uma ideia do quão bizarro é.

Só uma surubinha de leve com essas filha da p***
Taca bebida, depois taca a p*** e abandona na rua".
   
  Vocês conseguem perceber o quão perturbador isso soa? A letra basicamente incita os homens a embebedarem as mulheres, as estuprarem e depois as jogarem na rua como se não fossem nada além de objetos. Não gente, isso não é brincadeira, não é exagero, num país que a cada sete minutos uma mulher sofre um estupro essa letra não pode soar normal, não pode ser tomada como uma brincadeira, o que ele fez deveria ser considerado crime. E já falando em crime, se é isso que MC Diguinho produz e tem coragem de lançar para milhares de pessoas imaginem o que ele não é capaz de fazer com uma mulher sozinho?

APOLOGIA AO ESTUPRO

   
Essa música tem que ser completamente retirada de circulação como todas as outras que citei a cima, nenhum tipo de violência deve ser tolerado no âmbito musical, um som que é capaz de transformar gerações não pode ser manchado pela imagem de artistas nojentos que acham a violência e incitação ao ódio contra a mulher algo normal, isso tem que parar!
  Ah, e para quem ficou na dúvida sobre o termo apologia ao estupro lá vai um breve resumo, se trata de qualquer tipo de incitação, seja em livros, filmes ou músicas a uma relação sexual sem o consentimento da pessoa ou relação sexual com a pessoa desacordada e sem condições físicas de reagir naquele momento, essas duas situações são caracterizadas como estupro, e incitá-las acaba por se tornar apologia ao estupro.
  É isso gente, espero que tenham gostado do post de hoje, é ótimo para fazermos uma reflexão e revermos nossos conceitos musicais né? Não deixem de comentar aqui embaixo o que acharam e até o próximo post, beijos!!! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário