10 de julho de 2015

Na verdade, não se apega MESMO.

Boa tarde!


Amo o livro da Isabela Freitas (tt: IsabelaaFreitas, fb: Isabela Freitas.), Não se apega, não. Ele é realmente tudo que eu sempre quis dizer mas nunca consegui me expressar corretamente. O desapego é um assunto muito complicado, uns acham que é desamor, eu acredito mais na teoria de que é o excesso de amor, por si mesmo. É o aprendizado, é a fé em si mesmo, acreditar que não depende de ninguém para ser feliz, que a felicidade plena só depende de você mesmo. Lembro que desde muito nova sempre disse que era desapegada, e todos me julgavam, não entendiam, na verdade eles nem sabiam o significado dessa palavra, mas tinham pavor, não buscar o amor nos outros, mas sim em si mesmo, sempre pareceu um mito. 

Porque é tão pavoroso não estar apaixonado, porque é tão pavoroso se amar acima de qualquer outra pessoa? É tão estranho assim ser a causa de sua alegria, de sua tristeza, de tudo a sua volta? Quem pratica o desapego, filtra os sentimentos se livra do que faz mal e renova, recomeça sua história do zero quantas vezes for necessário. Por isso eu digo, sou desapegada mesmo, mas isso não quer dizer que eu não acredite no amor, no namoro, no casamento, só quer dizer que eu não busco ele incansavelmente, que eu apenas vivo a minha vida sem precisar correr atrás do amor, correr atrás de uma companhia, sem precisar chorar todas as noites por não ter ninguém, porque não é verdade, você tem alguém, você tem a si mesmo, você tem sua família, você tem tudo, só não enxerga. Pratique o desapego, pratique o amor próprio, não se sinta na obrigação de ter alguém só porque se "todo mundo" tem, isso é ridículo, já dizia a frase:"Namore quando estiver apaixonado, não carente.". 
E o desapego serve para tudo, desapegar é se desfazer, se desfazer daquela roupa que você sabe que não vai usar, mas te traz boas lembranças, daquele caderninho da primeira série que você ama, mas já esta todo empoeirado, desapegue de coisas, desapegue de pessoas, apenas viva sendo livre, buscando apenas a sua felicidade interior e de quem a merece, não corra atrás, apenas viva seus dias com a certeza de seu amor maior, o seu, por você mesmo. O seu verdadeiro final feliz é onde você quiser, com alguém ou não, a escolha é sua, o coração é seu, e não se preocupe se ainda não achou o que procurava, o amor vem, em forma de amizade, de namoro ou até mesmo de um livro maravilhoso que você lê devagarzinho por medo que acabe logo. O amor existe na sua vida sim, toda forma de amor é válida, aceite isso e seus dias se tornarão mais leves e felizes, ame o que você vê na frente do espelho, se ame!
Canoas, 10 de julho de 2015.

OBS: Se quiserem ler o livro da Isa (Não se apega, não) eu super recomendo, e agora já esta saindo outro, o Não se iluda, não que eu estou super ansiosa para comprar também. A Isabela é sagitariana que nem eu, e descobre com as palavras dela a minha vida..e a de todas desse signo hahahaha #dica

Nenhum comentário:

Postar um comentário